20 crenças que todas as pessoas felizes compartilham
Comunicação

20 crenças que todas as pessoas felizes compartilham

Todo mundo quer ser feliz; não importa sua idade, formação ou localização, a busca pela felicidade é uma meta universal. Mesmo com diferentes definições do que é “felicidade”, existem crenças básicas que todas as pessoas felizes parecem ter. Nem sempre são pensamentos conscientes; em muitos casos, é sua visão da vida e os altos e baixos que fazem parte da vida que são as crenças mais profundas. Aqui está uma coleção de vinte crenças que podem ajudá-lo a encontrar a felicidade que você está procurando - seja ela qual for.

1. Eles acreditam que tudo é possível

Pessoas felizes não cometem o erro de colocar limites no que acham que pode ser realizado. Colocar barreiras emocionais ao afirmar que "isso não pode ser feito" é uma maneira infalível de limitar a capacidade de agir, imaginar ou sonhar. Acreditar que o que é desejado pode ser alcançado permite um senso de propósito e, por sua vez, cria uma mentalidade positiva que pode conduzir alguém por momentos desafiadores ou difíceis. Isso é mais do que um pensamento positivo, mas uma afirmação de que eles não deixarão sua felicidade ser limitada pela percepção dos outros de que os sonhos têm limites.

2. Eles percebem que a felicidade não tem valor monetário

Tornou-se muito comum no mundo de hoje medir a felicidade em termos de aquisições materiais, o tamanho de uma carteira de investimentos ou o valor em dólares no banco. As pessoas felizes há muito perceberam que quão pouco ou quanto alguém tem é um estado puramente transitório; a verdadeira riqueza, como a verdadeira felicidade, é medida de maneira muito diferente. Estudos de outras culturas, como as da América Latina, mostraram que o nível de felicidade e perspectiva positiva não tem que se correlacionar com bens materiais. Entender que a felicidade não tem (ou precisa) uma etiqueta de preço é um passo importante para se tornar uma pessoa mais feliz.

3. Eles não se preocupam com as pequenas coisas

Ser pego em discussões e questões triviais pode ser um bloqueio real para que a felicidade se torne parte da vida diária. Manter o panorama geral em mente é uma ferramenta importante para manter uma perspectiva de manter o foco nas coisas (e nas pessoas) que realmente importam. Permitir-se ser fisgado por questões superficiais cria frustração e, em última análise, uma sensação de futilidade em relação à vida em geral. Pessoas felizes entendem que, no final, a maioria dos problemas da vida são pequenas coisas e o que mais importa é o que atrai o coração e o espírito.

4. Eles acreditam que, na vida, não há acidentes

Aceitar que existe uma conexão dentro do universo e que existe uma razão para as coisas que acontecem, é uma crença importante das pessoas felizes. Quer se denomine fado, destino, sincronicidade ou outros termos semelhantes, reconhecer que cada encontro, cada interação, que acontece cumpre um propósito, proporciona uma sensação de calma mesmo em meio a tempos caóticos. Confiar em seus próprios processos e habilidades para seguir as pistas que estão recebendo faz parte da transformação de se sentir uma vítima do destino em um intrépido aventureiro em busca do futuro. A vida, então, se torna uma alegre jornada de descoberta, ao invés de um trabalho árduo emocional.

5. Eles aceitam a posse do passado sem estarem vinculados a ele

Pessoas felizes aprenderam que, para ter um presente verdadeiro, deve haver a disposição de reconhecer o passado - bom e mau - e possuí-lo como parte do caminho que conduziu a este ponto. Tentar rejeitar ou ignorar as lições aprendidas pelo que aconteceu antes pode consumir muito tempo e atenção da importante tarefa de viver no agora. O passado não pode ser desfeito; entretanto, os passos em falso e a confusão do passado não controlam o presente, nem são um preditor do futuro. Reconhecer plenamente onde se esteve é ​​uma parte crucial para compreender e avaliar onde se está agora e para onde o caminho do amanhã pode nos levar.

6. Eles não permitem que a negatividade tenha um lugar na mesa

Com a enxurrada constante de informações terríveis que faz parte do mundo conectado 24/7/365, pode ser uma tarefa difícil tentar permanecer positivo. No entanto, é exatamente isso que as pessoas felizes se comprometeram a fazer. O mundo externo não é algo que pode ser controlado; o impacto da energia negativa proveniente disso é algo que pode ser gerenciado. A escolha é simples: essas ondas de negatividade externa devem ditar a visão de alguém em termos de objetivos pessoais, relacionamentos e sonhos? Pessoas felizes respondem a esta pergunta com um sonoro “NÃO!” Manter uma perspectiva individual positiva pode ser uma espécie de guarda-chuva espiritual durante a torrente de energia negativa de fora.

7. Eles abraçam o poder de “pagar adiante”

A oferta não forçada pode ser um grande impulsionador emocional e espiritual. Colocar esse tipo de energia positiva no universo adiciona uma dimensão à vida no presente que melhora a perspectiva do amanhã. Pessoas felizes entendem que, pagando adiante, estão investindo em um futuro mais brilhante e, ao mesmo tempo, fazendo com que a vida no presente tenha mais significado - tanto para quem recebe o ato quanto para quem está dando.

8. Eles reconhecem e aceitam a realidade de que ninguém é perfeito

Quando alguém espera que outra pessoa atenda constantemente a um conjunto de expectativas, há uma grande chance de decepção e sofrimento. Os seres humanos, pela própria natureza de serem humanos, não são perfeitos e esperar o contrário é ingênuo e estressante. Pessoas felizes aceitam que a perfeição não faz parte da constituição humana; isso se aplica a eles próprios, bem como àqueles com quem estão envolvidos. Ironicamente, é precisamente essa imperfeição que torna os relacionamentos tão atraentes. Trabalhar juntos para encontrar um meio harmonioso é uma das coisas mais felizes que duas pessoas podem fazer.

9. Eles entendem a importância do tempo

O tempo pode ser um ladrão, com certeza, e pode ser muito fácil deixá-lo escapar. Pessoas felizes aprenderam que o tempo é precioso e não algo a perder. Aproveitar ao máximo o tempo é uma parte amplamente esquecida de alcançar uma vida mais feliz. A velha frase "tempo bem gasto" não é apenas uma observação ociosa, mas um reconhecimento de que o próprio tempo é uma mercadoria finita para todos e que aproveitar ao máximo o tempo que lhe é concedido pode ser uma das atividades mais satisfatórias e prazerosas que uma pessoa podem perseguir.

10 .Eles amam sem medo

Ousar amar verdadeiramente, sem reservas, pode parecer uma tarefa quase monumental. O medo da rejeição, a preocupação com um fracasso no relacionamento, até mesmo as dúvidas sobre o merecimento do amor, podem impedir a felicidade que estar com alguém deve trazer. Pessoas felizes aceitam o risco com prazer. Experimentar as gloriosas vitórias e, sim, as gloriosas derrotas, é tudo parte de um lembrete espiritual de como é bom estar vivo e ser capaz de sentir o calor da conexão emocional com outra pessoa.

11. Eles evitam as garras do “monstro de olhos verdes”

Existem poucas emoções que são mais destrutivas para a felicidade do que o ciúme. Ter inveja das conquistas de outra pessoa acaba consumindo tempo e energia que poderiam (e deveriam) ser mais bem gastos para tornar os próprios sonhos realidade. Ainda mais prejudicial é permitir que o ciúme obscureça a realidade de uma situação, criando problemas onde nenhum pode existir. Pessoas felizes aprenderam que a inveja é um câncer emocional que pode corroer o espírito e o coração. Rejeitar esses sentimentos e resistir à negatividade que eles contêm pode ser um passo verdadeiramente favorável para encontrar uma realidade mais feliz.

12. Eles se aceitam por quem e o que são

Muitas vezes se diz que o primeiro passo para a verdadeira felicidade é amar e aceitar a si mesmo. Existem poucas coisas na vida menos satisfatórias do que tentar ser algo diferente do que você é. As pessoas verdadeiramente felizes há muito se aceitam pelo que são e pelos elementos que as tornam únicos. A partir deste ponto de partida, trabalhar para um futuro melhor ou fazer melhorias torna-se uma tarefa de alegria, em vez de perseguir uma ilusão que nunca se pode esperar alcançar.

13. Eles sabem que você não pode agradar a todos, então certifique-se de agradar a si mesmo

Tentar fazer todos felizes na vida é, verdadeiramente, uma tarefa impossível. Visto que cada pessoa tem suas próprias opiniões e padrões individuais, agradar a uma pessoa tem a mesma probabilidade de resultar no desagrado de outra. A frustração resultante acaba deixando uma pessoa se sentindo ineficaz e, de alguma forma, culpada. Para quem está realmente feliz, isso não é mais um problema; seu foco está em agradar a si mesmos primeiro. Isso não significa fazer isso às custas de outros; em vez disso, é reconhecer que, ao criar felicidade internamente, primeiro pode se tornar mais fácil espalhar essa alegria para os outros.

14 Eles reconhecem a necessidade de mudança para crescer

Não é da natureza humana ficar estagnado e ainda assim encontrar satisfação e felicidade na vida diária. A necessidade de olhar para frente e de querer descobrir novos horizontes é a base para a importância que a mudança desempenha na vida. Mesmo assim, muitas pessoas resistem e até temem mudanças. Aqueles que abraçaram a felicidade entendem que a mudança é uma parte essencial da vida e aceitam os desafios que a mudança pode trazer com alegria. Quando o medo do novo não existe mais, o prazer do futuro que se abre pode ser verdadeiramente apreciado.

15. Eles nunca estão muito ocupados para “parar e cheirar as rosas”

Apreciar a beleza do mundo natural e da vida em geral costuma ser esquecido na pressa de fazer as coisas, ir em frente, etc. Essa obsessão com horários e destinos construídos artificialmente raramente deixa tempo para fazer uma pausa e lembrar exatamente o que acontece essa atividade frenética deve ser para. Pessoas felizes nunca estão muito ocupadas para parar um momento e desfrutar dos tesouros do mundo. O prazer de um pôr do sol deslumbrante, o cheiro de grama recém-cortada ou simplesmente respirar para se purificar enquanto caminha podem fornecer o tônico emocional que é tão necessário no estilo de vida atual.

16. Eles aprenderam a ficar quietos

Às vezes, é necessário controlar os pensamentos e sentimentos acelerados causados ​​pelo bombardeio quase constante de informações e sobrecarga sensorial que encontramos durante o dia. O grande volume de todo esse ruído pode abafar a importante voz interna que ajuda a manter a direção e a estabilidade tanto no sentido emocional quanto espiritual. Aprender a ficar quieto - permitir que a mente e o coração se desliguem suavemente de todas as pressões externas - é uma prática importante que as pessoas felizes incluem em suas rotinas. Aquela pausa mental que atualiza restaura a habilidade de sorrir e saber que afinal tudo está bem.

17. Eles compreendem que a felicidade não é tudo

Embora ser feliz seja certamente importante, as pessoas verdadeiramente felizes também reconhecem que a felicidade, por si só, é apenas uma peça do grande quebra-cabeça conhecido como vida. Haverá momentos em que obrigações, circunstâncias ou a pressão do momento podem deixar a pessoa um tanto consternada ou incerta. Porém, é justamente nesses momentos que se aprendem lições que podem levar ao crescimento e a uma maior valorização dos dons que a vida reserva. São esses tempos de desafio que agregam valor à felicidade e ao conhecimento de que o que pode estar vazio no momento será preenchido novamente no futuro.

18. Eles são gratos

Abraçar a alegria de viver e ser gratos pelas experiências que a vida proporciona é uma das marcas registradas de pessoas verdadeiramente felizes. Essa gratidão não é apenas um serviço da boca para fora, mas uma gratidão espiritual por estar vivo e ser parte deste lugar incrível, complexo e às vezes frustrante que a humanidade chama de lar.

19. Eles se concentram no que dá certo em vez do que dá errado

Quando algo acontece, geralmente pode ser visto em termos de se algo saiu de acordo com o planejado ou se as coisas simplesmente saíram dos trilhos. No entanto, no reino do espírito, não existem absolutos. Isso é o que as pessoas felizes aprenderam. É tão fácil prestar atenção nas coisas que correram conforme planejado e trabalhar nessas áreas do que lamentar as coisas que podem ter ficado um pouco aquém.

20. Eles acreditam que você está sempre no ponto de partida

Pessoas felizes entendem intrinsecamente que, em um verdadeiro sentido espiritual e emocional, sempre se está no início. Mesmo quando há uma transição ou falha, isso marca um novo ponto de partida. Como uma canção popular uma vez mencionada; “Todo novo começo vem do fim de algum outro começo.” Essas crenças que pessoas verdadeiramente felizes abraçaram não são exclusivas. Experimentá-los é a melhor maneira de ver se, de fato, um novo sopro de felicidade aparecerá.

Crédito da foto em destaque: boy-524512_1280 / TaniaVdB via pixabay.com