5 hábitos que todas as pessoas emocionalmente inteligentes têm em comum
Comunicação

5 hábitos que todas as pessoas emocionalmente inteligentes têm em comum

O que realmente significa ser emocionalmente inteligente? Muitos de nós podemos dizer que estamos em contato com nossas emoções, mas como isso se traduz em uma inteligência identificável e social em relação a nós mesmos e às outras pessoas?

A ideia é que a inteligência emocional não é apenas reconhecer e se identificar com nossas próprias emoções, mas também ter a capacidade de lidar com os sentimentos das outras pessoas de forma empática e astuta. Esta é uma maneira crucial de construir relacionamentos duradouros com as pessoas ao nosso redor, enquanto gerenciamos nossas próprias emoções de maneira saudável.

Com isso em mente, aqui estão 5 hábitos que são identificáveis ​​com uma pessoa emocionalmente inteligente.

1. Eles sabem que pedir ajuda é uma força, não uma fraqueza

A inteligência emocional se reduz essencialmente a um senso de autoconfiança. Embora muitas pessoas sintam que pedir ajuda é um sinal de fraqueza, na verdade é apenas uma mentalidade de insegurança e potencial julgamento dos outros.

Alguém que possui inteligência emocional sabe que tem uma compreensão de seus próprios pontos fortes e limitações. . Eles entendem que, embora tenham autoconfiança, percebem que não necessariamente sabem tudo o que há para saber e não têm medo de admitir isso. Buscar informações para preencher a lacuna de informações e colaborar com outras pessoas é visto como um ponto forte e uma chance de crescer como pessoa, e não como uma fraqueza.

2. Eles são capazes de lidar com problemas de comunicação de maneira calma

Quando estamos tendo problemas de comunicação com pessoas, sejam entes queridos, colegas ou até estranhos, pode ser frustrante, levando a uma bronca ou à perda de nossa calma . Ser capaz de permanecer calmo e paciente ao enfrentar desafios de comunicação é um sinal seguro de inteligência emocional.

A capacidade de ler pistas sociais é fundamental. Ser capaz de redirecionar ou dinamizar calmamente a abordagem de sua mensagem quando ela claramente não está sendo transmitida é mostrar empatia para com as necessidades de seu público. Eles se preocupam não apenas com a mensagem que estão tentando transmitir, mas também com o entendimento claro de outras pessoas.

3. Eles são capazes de discutir conflitos de forma clara e objetiva

Os argumentos podem trazer à tona o que há de pior nas pessoas e trazer à tona emoções difíceis. Pode causar sentimentos de frustração, sensação de que você não está sendo compreendido e vai contra nossa necessidade de ser aceito e estar sempre certo.

Com a inteligência emocional, vem a necessidade de ser compreendido sem ser paternalista, condescendente ou zangado . É a capacidade de explicar um conflito de forma clara e objetiva. Pessoas emocionalmente inteligentes têm autoconsciência de suas próprias emoções, são capazes de autogerir essas emoções, ter empatia em relação ao que as outras pessoas estão vindo em sua discussão e ser boas em lidar com as emoções dos outros também.

4. Eles são capazes de lidar com feedback negativo de maneira positiva

Embora receber feedback negativo possa trazer à tona nossas inseguranças, pessoas emocionalmente inteligentes são capazes de lidar com isso com autoconfiança, sem ficar na defensiva.

Focar nos fatos e manter a cabeça fria permite que suas emoções fiquem sob controle, o que significa que é mais provável que vejam as críticas como um crescimento do que um dano à sua autoestima. Isso não quer dizer que pessoas emocionalmente inteligentes não experimentam emoções negativas, como frustração ao ouvir críticas, mas são capazes de processá-las rapidamente e sair de sua própria perspectiva para encontrar a de outra pessoa.

5 . Eles são capazes de aceitar o fracasso

A autoconfiança é a chave quando se trata de lidar com contratempos. A importância da autoconfiança é que ela o manterá à tona quando a vida o jogar no fundo do poço e as pessoas emocionalmente inteligentes sabem disso.

Ter essa autoconfiança é como pessoas emocionalmente inteligentes lidam com falhas. Eles percebem que avaliar situações problemáticas de uma forma objetiva, sem autojulgamento severo e agressivo, é fundamental para se recompor, ganhar força, aceitar o que aprenderam com a situação e seguir em frente.

Conclusão

Aprender mais sobre nossas emoções e as dos outros pode nos levar longe na vida. Ser mais estáveis ​​em nossos pensamentos e perspectivas pode nos ajudar em situações difíceis e construir relacionamentos mais duradouros com os outros e com nós mesmos.

Crédito da foto em destaque: freestocks.org via pexels.com